Artigo – A força interior

Você, enquanto pequeno, é corajoso, destemido, acredita que tudo pode e muitas vezes está certo.

 .

Por Ivan Postigo*

.

Cresce conquistando seu espaço e criando o seu futuro.

 

Poucas vezes se rende a argumentos com os quais não concorda e a palavra “não” aparentemente é desconhecida para você. Sua capacidade de aprendizado e realização é infinita.

 

Você não espera que lhe digam o que fazer, toma iniciativa e vai em frente.  Se não der certo fará de novo, tentará até conseguir.

 

Às vezes a frustração é grande, joga as coisas fora, quebra tudo, chora, mas daqui a pouco recomeça…

 

Um dia aquela criança que tudo podia cresce e vai para a faculdade. Começa a ver um novo mundo se abrindo.

 

Dentro dos livros o mundo é conquistável, fora deles as restrições são enormes. Você é jovem, imaturo, não tem experiência, e as oportunidades para alcançar os seus objetivos parece que não existem.

 

Quando lhe perguntam o que você já realizou nessa nova fase, com os aprendizados da faculdade, você se cala e pensa… pensa…

 

Você está em silêncio, mas sua alma está gritando: “Estou começando agora, só quero uma oportunidade para colocar em prática o que aprendi!”

 

Antes projetava um castelo de areia e o realizava, ia à lua, visitava as estrelas, realizava sonhos, sem ter que enviar um curriculum e ouvir que não tinha experiência.

 

Ah! O mundo mudou!  Esta é uma nova fase, onde os adultos só aceitam aqueles que demonstrem já ter feito algo.

 

Você olha para seu entrevistador e tem vontade de perguntar: “Há quantos anos você está nessa empresa realizando os seus sonhos? Sabe, com esses anos todos trabalhando aqui, você deve ter realizado muitos. Poderia me contar como conseguiu a sua primeira oportunidade? Você teria disposição para me ajudar a realizar o meu primeiro sonho em sua empresa? Prometo ajudá-lo a realizar aqueles que você ainda não alcançou!”

 

Ao ouvir não, o pré-requisito para trabalhar ali é ter experiência comprovada, cabisbaixo você volta ao mercado, senta-se num canto, e a criança dentro de você lhe diz: “Não seja bobo, eles não conseguem ver o que você vê.”

 

Lembra daquele castelo de areia que não ficava em pé?  Um dia você conseguiu construí-lo, não?

 

Andou de bicicleta apesar dos tombos.

 

Aprendeu a acertar a bola na cesta.

 

Fazer cálculos matemáticos complexos, usar o computador melhor do que muitos adultos que o tempo todo lhe pediam orientação.

 

Aprendeu a fazer amigos, superar dificuldades e só aceitar o não quando os argumentos fossem definitivamente irrefutáveis, mas agora…

 

Agora a palavra não passou a inibi-lo…

 

A porta está fechada?  Não bata, não entre

 

Aquela empresa o atrai?  Não telefone, não mande e-mails, eles não vão atendê-lo

 

Aquela é uma pessoa importante?  Não a incomode, não lhe faça perguntas, ela não lhe dará uma chance…

 

Ora, perca o medo do não, você é quem vai construir o futuro. Você é que estará lá para ver os resultados.

 

Bata em todas as portas que achar interessante

 

Telefone, mande e-mails, se apresente , fale de seus sonhos,

 

Não se importe com o não, muitos deles serão uma benção e irão conduzi-lo ao lugar onde seus sonhos poderão ser realizados.

 

Olha, na vida alguns sonhos foram tão rejeitados que os sonhadores não tiveram outra saída. Chutaram os castelos inacabados e procuraram outras pessoas que os ajudaram a construir castelos maiores e melhores do que os que tinham sonhado.

 

O que quer que seja que você sonhe poderá realizar.  Alguns sonhos serão mais fáceis do que outros, mas todos podem ser realizados.

 

Ainda que a última moeda que possua faça a ligação definitiva com a oportunidade.

 

Os homens só não realizam mais sonhos porque muitos jovens desistem no meio do caminho e pessoas experientes pararam de sonhar há muito tempo.

 

Não importa onde queira chegar, sonhe grande e comece pequeno. Desenvolva seu espírito empreendedor.

 

Se a empresa na qual gostaria de trabalhar não lhe abre as portas, faça uma pergunta a você mesmo: “Não posso ter a minha própria empresa? Porque não? Quem pode me ajudar nesse projeto?”

 

Vá ao mercado, converse com quem já está no ramo, aprenda mais sobre o negócio, procure parcerias, crie relações que possam ajudá-lo, rompa fronteiras.

 

No mercado há recursos por todos os lados aguardando boas idéias.

 

Não, é uma palavra muito pequena, tem apenas três letras, a metade das letras que compõem sonhos.

 

Não permita nunca que os obstáculos que encontrar, sendo metade das oportunidades que desenvolver, impeçam suas realizações.

 

Quando a palavra “não” for pronunciada, que seja pela sua própria boca:

 

Não! Não aceito que me impeçam de realizar os meus sonhos!

 .

 

*Ivan Postigo: Diretor da Postigo Consultoria Comunicação e Gestão

Autor do livro: Por que não? Técnicas para  estruturação de carreira na área de vendas

Free e-book: Prospecção de clientes e de oportunidades de negócios

Anúncios
por Jornal de Caruaru

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s